Skip to content

Blogue

O segredo do sucesso

Um jovem ambicioso queria saber o segredo do sucesso, como tal procurou alguém de sucesso, alguém que lhe pudesse ensinar o “segredo”. Na sua cidade havia um homem de idade avançada que nos seus tempos áureos tinha sido um grande investidor e agora vivia confortavelmente. Sem pudor foi à casa do investidor que o recebeu cordialmente “O que posso fazer por ti jovem?” , de olhar firme e confiante o rapaz respondeu “Sei que o senhor construiu um império e eu sou muito (…)

O Leilão

Era uma compra importante, estava prestes a aumentar o seu património. Licitou faltavam ainda 15 minutos, sentiu aquele frio na barriga à medida que o tempo se aproximava do fim , a sua respiração tornou-se mais rápida e superficial e deu por si a pensar nos outros licitadores “Pode ser que estejam distraídos ou se calhar uma chamada urgente de última hora desviou a atenção” eram os pensamentos mais presentes quando ainda faltavam 5 minutos, depois disso os pensamentos (…)

A Quinta

Há muito tempo que o ambiente naquela quinta estava denso, havia tensão entre os diferentes animais, especificamente nos porcos. Havia rumores, certamente das más línguas, que um motim estaria perto, bem talvez seja exagero uma vez que falamos de animais, mas mesmo assim qualquer coisa se desenhava num futuro próximo.   O tempo passou e assim chegaram as primeiras chuvas que anunciavam a mudança de estação, altura em que todos os animais estavam recolhidos e os humanos também, (…)

Eu nasci assim…

Eu nasci sem medo e sem amarras, livre e cheio de potencial. Depois vieram as regras dos outros que me diziam “Os meninos bonitos não fazem isso…” ou os “filhos dos meus filhos …” e a pouco e pouco sem que me disso apercebesse já não era perfeito, os sonhos já não eram os meus e o futuro era uma moldura finita de um conjunto de vontades e quereres que não tenho a certeza de algum dia terem sido meus. Aprendi a balancear entre a vontade dos outros porque tinha aprendido, (…)

Um longo dia de inverno

Eram dias cinzentos cheios de bruma e pesar, alguns loucos diriam que era verão pela força dos meses, mas para ele era inverno. Que se (des)enganem os tolos porque este inverno não era de agora, há muito que os seus ossos tinham gelado, e a pouco e pouco ía perdendo a sensibilidade, primeiro nos lábios, ria com menos frequência, depois nos olhos, eram agora baços sem brilho e aos poucos e poucos no seu coração que batia lento, cada vez mais lento na profunda escuridão. Mas para (…)

E o que fizeste por ti ?

Morreu, bateu as botas, finou-se, deu o último suspiro, faleceu , está a fazer tijolo e já lá está eram as expressões que se ouviam amiúde no dia do seu funeral. Por algum motivo que desconhecia sentia-se a flutuar como uma nuvem por entre o ar de pesar das pessoas que tinha conhecido em vida. Achou curioso o pranto de tanta gente, e interessou-se pelo que diziam algumas das pessoas mais afectadas por esta partida “Era tão boa pessoa, fazia tudo pelos outros” enquanto acenos (…)

Eu prometo…

Numa manhã fria de Dezembro de 1988 a Arménia foi surpreendida com um terrível terramoto com uma magnitude de 6.8 que provocou pesados estragos materiais e terá sido responsável por cerca de 38.000 mortos.  Como as outras pessoas, primeiro ele olhou para si, depois chamou a sua mulher, suspendeu a sua respiração até ter ouvido um suave murmúrio, sopro que lhe devolveu a vida e a garra, correu, retirou a sua esposa dum amontoado de tábuas que outrora tinham sido móveis, (…)

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 8 9